Por dentro de quase nada, mas querendo mostrar o que há dentro de mim. Meu nome é Fabiana e às vezes escrevo coisas.

25 maio 2007

Olhos bons


Algo que aconteceu comigo na semana passada e o um texto que li no blog do Levi - Pensamento de um - levou-me a fazer uma reflexão sobre a igreja.

Um amigo contou-me que foi à minha igreja e levou um parente. Em meio a muito louvor, adoração, uma mensagem inspirada pelo Espírito Santo, aquele parente fitou os olhos em uma das pessoas da igreja e no seu modo de vestir. Exagerado, vaidoso, quem sabe até suntuoso. Não sei - não consigo imaginar a quem ele se referia. O fato é que este visitante passou a discorrer aos ouvidos deste meu amigo acerca de como as pessoas deveriam se vestir para ir à igreja - com discrição, sem exageros, a fim de que não chame a atenção para si, mas deixe Deus ser o centro de todo o culto.


Não tiro a razão desta pessoa. A nossa intenção ao ir ao culto deve ser somente de adorar ao Senhor, e não de atrair a atenção para si, como muitos fazem até mesmo sem querer. Mas o que realmente me incomodou nessa história toda foi o olhar daquela pessoa sobre a igreja.

"São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o seu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão." (Mateus 6.22-23)

Não estou julgando se o que essa pessoa fez foi certo ou errado. Só me fez pensar: será que quando visitamos uma outra igreja, ou quando olhamos para a nossa própria igreja, não estamos ali analisando defeitos e qualidades, colocando tudo sobre uma balança, a fim de medirmos se estamos mesmo no lugar certo? Ou analisando de forma "julgadora", vendo o que está e o que não está seguindo aos padrões ético-moralistas cristãos? Muitas vezes...


A Nova Vida (Comunidade Evangélica Nova Vida - minha igreja) foi para mim um presente de Deus. Sabe aqueles presentes que você ganha no exato momento em que mais está precisando deles? Guarda-chuva em dia chuvoso. Pois é - assim foi que Deus colocou a Nova Vida em minha vida. É um lugar onde há pessoas sedentas da presença de Deus e onde Deus se mostra continuamente e nos fala face a face. Quando estou aos pés do Senhor, não consigo enxergar mais nada. Nem roupa dos irmãos, nem cara feia de ninguém, nem desânimo, nem mentiras, nem mais nada - só o meu Deus. Note que eu disse AOS PÉS DO SENHOR, e não NA IGREJA. Quando vou à igreja sem estar como propósito de adorar ao meu Deus, aí sim, muitas coisas tomam o meu olhar para serem analisadas e me bate até um certo desânimo em olhar para o homem e suas atitudes.

Deus colocou minha igreja em minha vida para eu cuidar, participar, poli-la no que me cabe. Para mim ela é linda. É tão ruim quando você se esforça para tornar a igreja um lugar agradável e a vê sendo avaliada. É como se você limpasse toda a sua casa e chegasse um visitante e perguntasse por que aquele cantinho da cortina tem uma manchinha. É duro.

Mas já superei. Primeiro doeu. Depois pensei muito. Então desencanei. Hoje só peço ao Senhor que me dê "olhos bons" para contemplar minha igreja, e outras, e o mundo, e as pessoas. Dá-me olhos espirituais, Senhor, e um coração igual ao Teu.

3 comentários:

Jeska disse...

Realmente,eh muito chato quando nos dedicamos tanto enquanto outros soh avaliam.Eu sei que muita coisa precisa ser feita,mas faço o que posso.
O corpo tem vários membros e todos tem sua funçao,por que entao achamos que alguns sao braço,perna,olho???A edificaçao do corpo de Cristo tem que ser interesse de todos.

Felipe Lavor disse...

Fabi...
eu gosto de muito de ler o que tu escreve...tenho aprendido muito contigo!!

Esse texto-desabafo ta muito bom!!

Beijao..

Gurgel disse...

Avaliações vão existir sempre, eu acredito. Até mesmo de você, que participa.

Se você se esforça em um exato momento para tornar o lugar igreja agradável, então é porque alguns segundos antes, algo observado por vc não parecia correto. Houve uma avaliação sua aí também.

Não se importe com avaliações como estas. O mais importante é polir essas igrejas ambulantes q somos nós. E como sempre vão existir cantinhos sujos, a instituição tb o terá, pq é reflexo da gente. Mas enquanto existirem pessoas que pensam assim como vc, a igreja (o lugar) realmente estará no caminho certo.

Gostei muito do texto, mesmo!