Por dentro de quase nada, mas querendo mostrar o que há dentro de mim. Meu nome é Fabiana e às vezes escrevo coisas.

09 setembro 2007

Dandelion II


Todos os anos tiro um período para me concentrar em mim mesma. Egoísmo? Não... eu chamo de consagração. É que nós (falo “nós” cristãos, envolvidos com ministérios, tarefas, obra de Deus) nos doamos, nos derramamos tanto que muitas vezes esquecemos que temos que nos encher, nos abastecer e nos voltar para nós mesmos. Aí sim, cabe um porém: não é o voltar-se a si mesmo de maneira egoísta, abandonando a obra, os outros, negligenciando os dons que o Pai nos deu, mas falo de um momento de reflexão ou mesmo de nos “situarmos” acerca do que Deus quer de nós, se estamos fazendo tudo por amor a Ele ou por puro ativismo, essas coisas.

Sempre é um momento em que pergunto o que Deus quer de mim daqui pra frente, quem sou eu para Ele, será que o estou agradando. Deus é fiel, como sempre - "Se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo" (I Timóteo 2.13). E, neste momento, Ele está me fazendo voltar a fundo para quem eu sou e a razão pela qual Ele me criou. (Pensei agora que escrevi com uma certa prepotência... Não, Deus não me revelou que sou a substituta de Billy Graham, nem algo grande desse tipo. É que cada pequena coisa que o Senhor me faz descobrir que foi Ele mesmo quem colocou dentro de mim me deixa maravilhada).

Voltei para o dandelion, a sementinha que voa, do meu texto anterior. O que ela tem significado em minha vida está transcendendo minha compreensão original sobre ela. Ela traz em si uma definição do que o Senhor quer para todos aqueles que colocam suas vidas sob Seu controle. A semente... ela encontra solo fértil (Mateus 13:3-9), estabelece-se, nasce, cresce e torna-se uma linda flor. E, para que continue o ciclo, a flor transforma-se em fruto. No dandelion, esses frutos voam para encontrar solo fértil onde o vento os leva, e não ali por perto como ocorre com as demais plantas.

A vida do cristão é assim. A parábola do semeador se mostra em nossa vida não só no momento que a Palavra de Deus encontra em nossos corações o solo fértil que nos dá a Salvação. Mas também na hora do IDE. Será que o que o Senhor tem para sua vida é o que você faz hoje? Ou Ele tem te incomodado e falado ao teu coração para tomar uma atitude ousada... como “voar” para outros ministérios, dons ou quem sabe outros lugares? Tenho visto que o Senhor nos fez para voar mesmo. Não que todos sejamos missionários transcontinentais, mas ele não nos fez para nos atermos somente aos limites da igreja. Ela só o “solo adubado” para que possamos crescer. O cristianismo e o amor de Deus pelas vidas que é derramado em nossos corações deve ir aonde formos.

“Plantados na casa do Senhor, nos átrios de nosso Deus hão de florir. Até na velhice darão frutos, continuarão cheios de seiva e verdejantes, para anunciarem quão justo é o Senhor, meu rochedo, e como não há nele injustiça.” (Salmo 91:14-16)

2 comentários:

Timas disse...

Essa coisa de semente, árvore, fruto, jardim tem mechido muito comigo nesses últimos tempos. Tenho estudado, refletido, conversado e orado sobre isso.

É assim mesmo! Nossa parte nisso tudo, é a consagração, a santificação. Aí quando os frutos estiverem prontos seremos levados pelo doce vento do Espírito Santo!

Glória a Deus!

Te disse...

Palavra linda Irmã.
Nossa vida cristã é assim mesmo,nosso coração deveria estar assim sempre "solo fértil" , pois é nele que nosso Deus derrama ricas promessas para nossas vidas.

E Ele tem sim me incomodado e falado ao teu coração para tomar uma atitude ousada...para ir a outros lugares...mas qnto a isso, estou buscando Nele.

Amém!